A Escala ORAC 5: uma medida do poder antioxidante

Olivas hidroxi

O QUE É A ESCALA ORAC5?

O valor ORAC5 é talvez um dos parâmetros mais extensamente utilizados para medir o poder antioxidante de uma substância ou alimento.

Para o caso do extrato natural de azeitona do Hidroxinua25, o seu valor ORAC ultrapassa os 50.000 µmol TE/g (segundo certificação analítica dos Laboratórios Brunswick, EUA), sendo um dos valores mais elevados conhecidos para uma substância natural.

Valores ORAC5 de diversas frutas, verduras, especiarias e extratos
Como referência, na tabela seguinte foram reunidos os valores ORAC5 de diversos liofilizados de frutas, vegetais, especiarias e extratos de plantas:

Fruta (Liofilizada)* ORAC5 Verduras ORAC5 Extratos ORAC5
Amora 3.194 Alface de carvalho 1.648 Curcumina (98%) 82.922
Arando azul 3.141 Cebola doce 1.063 Hidroxitirosol (40%) 79.799
Morango 2.564 Brócolos 924 Café verde (50%) 59.088
Arando vermelho 2.300 Tomate 744 Resveratrol (98%) 54.000
Kiwi Gold 2.257 Alface iceberg 703 Hidroxitirosol (15%) 53.072
Framboesa 1.942 Alface romana 661 Chá verde (50%) 34.819
Cerejas 1.177 Rábano 595 Ginkgo biloba (24%) 22.384
Maçãs (Fuji, Delicious, Gala) ≈1.047 Aipo 481
Banana 257 Batata branca 271
Ananás 911 Especiarias (secas) ORAC5
Melão cantalupo 605 Cravinho 2.900
Orégão 1.750
Alecrim 1.650
Curcuma 1.270

CLARIFICAÇÕES DE INTERESSE:

* O valor ORAC5 da fruta fresca viria a ser 5-10% do liofilizado (ex. se o ORAC5 da Amora liofilizada é 3.194, a Amora fresca seria ≈160-319)

* Para uma mesma substância (ex. Hidroxitirosol ou HT), o poder ORAC varia segundo seja o grau de concentração do princípio ativo (a mais concentração de HT do extrato, maior será o ORAC5: HT40%>HT15%). Um extrato menos concentrado, frequentemente apresenta a vantagem de conter substâncias acompanhantes que ‘apoiam’ o princípio ativo protagonista, dando-se uma sinergia muito valiosa. Este é o caso do extrato de hidroxitirosol usado no Hidroxinua25 que vem acompanhado de um ‘pack fenólico’ que juntamente com o HT é responsável pelos seus benefícios.

ORAC5 vs ORAC: percebendo as diferenças
O termo “stress oxidativo” faz referência ao efeito nocivo que os radicais livres (RL), um tipo de moléculas instáveis, podem ter nos seres vivos. Os RL protagonistas de um sistema biológico são fundamentalmente cinco: o radical peroxilo, o r. hidroxilo, o r. peroxinitrito, o r. anião superóxido e o r. oxigénio singlete.

Nas suas origens, o “valor ORAC” fazia referência ao poder antioxidante de uma substância unicamente face os radicais peroxilo. Contudo, isto dava um reflexo incompleto do poder antioxidante dessa substância, por quanto não tinha em conta a sua capacidade de ‘luta’ face ao resto dos radicais. Foi por isso que posteriormente se desenvolveu o “ORAC5”, através do qual se mede o poder de luta de uma substância face aos 5 radicais protagonistas dos sistemas biológicos.

Através de numerosas páginas webs sobre produtos antioxidantes podem-se ver ‘valores ORAC’ de múltiplas substâncias, alimentos, extratos etc. Contudo, no momento de fazer comparações, deve-se comparar de igual para igual, isto é, ORAC5 face a ORAC5 e não ORAC5 face a ORAC para secas. O problema é que em muitas ocasiões, não se costuma indicar se os valores apresentados são ORAC ou ORA 5, e portanto ambos os termos misturam-se, de forma que as comparações que frequentemente se encontram em muitas páginas webs conduzem a erro.

O valor ORAC5 exato do Hidroxinua25 é de 53.072 µmol TE/g.

ESCALA ORAC5 E BIODISPONIBILIDADE

O valor ORAC5 de uma substância por si só, não serve de muito se não se juntar ao grau de biodisponibilidade da referida substância ou quantidade da mesma que chega ao sangue ou a um órgão concreto. Para que o poder antioxidante de uma substância ingerida seja aproveitado ao máximo pelo organismo, é necessário que a biodisponibilidade da mesma seja também máxima. Um valor ORAC5 alto e uma biodisponibilidade baixa, teria um acesso limitado do poder antioxidante da referida substância nas nossas células. Por exemplo:

  • A Curcumina (extrato com pureza de 98%) tem um valor ORAC5 bastante alto (aprox. 83.000) e contudo a sua biodisponibilidade é baixíssima (aprox. 1%). Na prática isto implica que de um poder antioxidante teórico de 83.000, só 1% atingiria o organismo, isto é, o equivalente a um valor ORAC5 de 830.
  • Algo parecido aconteceria com o Resveratrol (98%), cujo ORAC5 é de aprox. 54.000, certamente um valor alto. No entanto, a sua biodisponibilidade nos humanos é de aprox. 35%, e portanto na prática, o poder máximo de ORAC5 que pode oferecer é de 18.900.
  • Para o caso do Hidroxinua25, o seu ORAC5 para uma pureza no HT do extrato de 15% é de 53.000 e a sua biodisponibilidade de 99%. Portanto, praticamente o total do seu poder ORAC5 chega ao organismo para ser aproveitado (52.450).

“Hidroxinua25 oferece um alto ORAC5 juntamente com uma alta biodisponibilidade”.